Porto Alegre – Viamão – Itapuã “Leprosário”

Inúmeras são as ocasiões em que me aventurei pela região de Itapuã.

Não era meu objetivo primário visitar novamente o Hospital Colônia de Itapuã, vulgo “leprosário”. Mas como fui impedido de prosseguir no meu primeiro objetivo, fiz nova visita ao local.

Este Hospital que foi inaugurado em 1940, abrigou / segregou os portadores da hanseníase. Era quase que um campo de concentração. Pois quem contraia a doença na região, era enviado contra sua vontade ao local. Entrar no local não é tarefa fácil. Existe uma guarita na entrada, que é zelosamente vigiada por guardas armados.

HCI01
A guarita

 

O local não é aberto para visitação do público em geral. Eu solicitei autorização para entrar. Lá ainda é possível ter contato com os últimos moradores, que ao que tudo indica, após a saída, ou falecimento dos mesmos, o local tende a ser abandonado. As construções já sentem o peso dos anos sem manutenção e estão parece sofrendo de hanseníase. Tudo lá é muito calmo. Poucas pessoas.

HCI02
Pórtico dentro do Hospital

HCI03

Igreja sofrendo coma a ação do tempo, telhado desabando

HCI03A

Caminho para o cemitério

HCI04
Cemitério

HCI07

HCI09
Casas

HCI08

Escola

—————–

Pedalando para Itapuã. É na minha opinião um dos melhores lugares para se pedalar na região de Porto Alegre / Viamão. Após o Canta Galo, uma estrada plana, com um acostamento pequeno, porem suficiente para uma bicicleta. Baixa circulação de veículos e cercado de vegetação. Melhor impossível.

HCI06HCI05

HCI10

Link para a trilha GPS http://www.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=9425034

Porto Alegre (Zona Sul) – Pirâmide do Lami (Bike)

Novidade no extremo Sul de Porto Alegre. A existência de uma Pirâmide, no Lami.
Movido pela curiosidade, fui conhecer a mesma.

A pirâmide fica localizada em um terreno que concentra templos de múltiplas religiões, segundo me informaram lá.
Infelizmente a visitação do local somente é possível durante os dias úteis (segunda a sexta e eventualmente sábados).

Para quem quer entrar na Pirâmide.
A visitação restrita, as quartas-feiras das 16 ás 18h.
A finalidade dela é ser um local de “curas espirituais”.
Tem 21metros de altura.

Piramide

Para chegar é muito fácil, quem conhece o Lami, e já passou pela Edgar Pires de Castro pela “cerca onde existem diversas santas”, basta dobrar nesta esquina, para o lado certo.

IMG_20150412_090553360

Eu havia marcado o lado errado e ganhei um passeio extra a Praia do Lami e de quebra conheci uma estação de tratamento de água do DMAE.

IMG_20150412_082826989_HDR

IMG_20150412_082202237_HDR

As fotos que eu registrei são de fora do local.
O dia bom para pedalar, nublado, não permitiu fotos melhores.

Resumindo
50km pedalados em 2 horas

Link para o track GPS abaixo

http://www.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=9365179

Porto Alegre – Zona Sul ao Morro Santana

Morro Santana, finalmente!!

Passou muito tempo desde que a ideia de “trilhar” este local me ocorreu, até o dia em que isto finalmente aconteceu, neste último domingo (15/03/15).

A despeito das histórias dos perigos urbanos que cercam os morros, fui conhecer mais um para somar aos tantos que já desbravei. É claro que prudência é bom, mas em excesso… Fica a dica, histórias de assaltos todos tem uma para contar. Fique atento a hora e ao dia em que você vai percorrer a trilha.

Saindo da zona sul de Porto Alegre até a entrada do Morro. Barbada. Asfalto na terceira perimetral, segue via Bento Gonçalves.

Entrando no Morro começa a ascensão de aproximadamente 300 metros. É o mais alto morro da cidade de Porto Alegre.

IMG_20150315_065034136

 

IMG_20150315_065922735_HDR

O terreno é acidentado depois que o asfalto acaba e você começa a penetrar mais em direção a “área preservada” do morro.

A subida é rápida e relativamente fácil. Um ou dois pontos mais íngremes de chão batido, onde o meu pneu de banda lisa derrapou, em que o pedal se torna difícil.

Casualmente quando encerra a área urbanizada, encontrei uma viatura da Brigada Militar. Não sei se é rotina a ronda lá ou houve uma perseguição / diligencia. Não perguntei, não fotografei, apenas dei bom dia aos ocupantes da viatura. Segui meu caminho e logo encontrei o resto de um Renault Megane, incendiado. Pelo estado já faz um bom tempo que está lá a carcaça.IMG_20150315_071041294_HDR

Durante o trajeto o nevoeiro me acompanhou praticamente o tempo todo. As fotos traduzem o momento. A cidade estava encoberta, não permitindo fotos nítidas.

IMG_20150315_071805905_HDR

 

IMG_20150315_072428418_HDR

Existem diversas antenas em operação e outras desativadas. Uma das desativadas permite uma vista privilegiada da cidade. Basta coragem para subir na estrutura que aparenta sinais de corrosão e esperar que o nevoeiro de um trégua. Nesta em especifico, não há impedimento para a subida.

IMG_20150315_073756546_HDR

Quase no final da trilha encontrei alguns pilotos que estavam iniciando a trilha no sentido oposto ao que eu percorri.

IMG_20150315_080543765

Fora isso 2h04m de pedal percorrendo 36,8km.

Abaixo o link com o track do GPS e pontos para fazer a trilha

http://www.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=9100486

 

 

 

Tramandaí – Cidreira – Viamão – Porto Alegre (Bike)

Anualmente eu sou assolado por um desejo de percorrer o trajeto entre Porto Alegre e alguma Praia do Litoral Norte Gaúcho, pedalando.
E sempre ao concluir a travessia eu penso que não vou repetir o feito…

Enfim, fiz novamente!!
Desta vez foi partindo de Tramandaí em direção a Cidreira, Viamão e Porto Alegre (via zona sul).
Não foi nada fácil, pois o trajeto escolhido em grande parte não era asfaltado.
E a pressão da esposa para que eu não utilizasse a freeway… Partisse mais tarde para ficar com a família, acabei saindo somente as 13:30.

Dividi o percurso me etapas
Etapa 01 – Tramandaí – Cidreira.
Relativamente fácil, vento favorável.
O maior problema foi disputar/ocupar a faixa branca da rodovia. Impossível trafegar no acostamento.
A foto traduz este momento…
tram_poa01

Etapa 02 – Cidreira – RS-040
Aqui foi um erro… meu!
Analisei as opões e decidi economizar 5km e fiz um atalho pelos pontos Entrar2 e Entrar3.
Que estrada miserável. Areia, piso extremamente irregular (costeletas), Sol pegando…
Não aconselho.

tram_poa02

Etapa 03 – RS-040
Estrada sem acostamento, novamente disputando espaço.
Pouca, muito pouca sombra / arvores ao longo dos 53km percorridos neste trecho.

tram_poa04

tram_poa03Sombra… uma das poucas

tram_poa05Personagens da estrada…

Etapa 04 – Alça de acesso Viamão – Zona Sul Porto Alegre.
Ponto Entrar4 até ToDante1
Eu ja pedalei bastante por estas entradas, mas o trecho inicial logo ao sair da RS-040, é o pior.
Muita areia fofa, o pneu atola. É preciso empurrar a bicicleta, impossível pedalar.

tram_poa06

tram_poa07

tram_poa08Na imagem acima já é possível ver o RIO Guaíba na linha do horizonte.

Etapa 05 – Canta Galo até Ipanema
Estes últimos 30km foram bastante tensos. Percebi uma falha na bicicleta. O eixo do movimento central cedeu.
O pedal ficou com folga, e as marchas não encaixavam mais.
Achei que ia ficar na mão!!
Diminuí o ritmo, coloquei o GPS no modo odômetro regressivo para o ponto de destino, e a cada quilômetro vencido era uma festa.
Quando baixou de 10km para o destino final, ufa, se for o caso eu posso caminhar esta distância em pouco tempo.
Felizmente cheguei, porém a bike vai precisar de manutenção.

tram_poa12tram_poa11Coberto de poeira…

tram_poa09

tram_poa10

137 Km pedalados em 6h 17 minutos, somando as paradas, tempo total de 7h 24 minutos.

Consumidos 4 litros de água e 2 litros de achocolatado.

Link para o track do GPS
http://www.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=8883017

TTT – Travessia Torres Tramandaí – 11 edição 2015

Travessia da praia de Torres / Tramandaí.

Apoio logístico de bike para dupla de corredores Rodrigo “Pingo” e Marcelo “Magnata”.

Esta travessia de bicicleta é barbada…
Correndo…
Parabéns aos corredores pela coragem de percorrer mais de 80km correndo!!

IMG_20150131_072428116
Torres (Pingo)
IMG_20150131_090005181
Marcelo (Magnata)

IMG_20150131_124459637_HDR
Rodrigo, Marcelo e Juliano

Link para vídeo da prova.
http://youtu.be/Y0u50gRnPuM

Link do track GPS
http://www.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=8794290

Tramandaí – Maquiné – Garapiá – 132km – Pedal

Ano novo, depois da festa da virada, uma boa pedalada. A ideia era bater antigo recorde de distância. Pedalar acima de 140km em um dia.
O que não foi possível, frente a insistência da minha esposa, que ficou assustada com a minha demora e acionou a Policia Rodoviária Federal e Estadual.
Finalizei antecipadamente o pedal, aos 132km pedalados. Faltou 30km para fechar o objetivo final.

Partindo de Tramadaí(RS) o objetivo 01 era chegar até a cachoeira do Garapiá, no interior de Maquiné(RS).
Objetivo alcançado.
Passei pela estrada do Mar. Território inóspito para ciclistas. Estrada sem acostamento somados a falta de respeito da grande parcela dos motoristas.
A RS-407 que liga a Estrada do Mar a antiga BR-101 também segue o mesmo padrão.
Na metade desta estrada o primeito “desvio” para fugir das estradas movimentadas. o Ponto G2 mostra desvio por estrada secundária, que inclusive conta com travessia de balsa por um braço da lagoa de Quadros.
A travessia não havia sido identificada no estudo do trajeto. Custo para travessia R$3,20 bicicleta. R$4,80 carro. Caso a balsa esteja na outra margem, basta dar um grito para acordar o balseiro, que ele inicia uma travessia para buscar os passageiros.

IMG_20150101_100915993

Logo após o cruzamento da balsa… outro susto. Perdi o parafuso que segura o rabo de arraia da bicicleta. Pensei ser o fim da pedalada. Felizmente antes de acionar o “resgate” achei o parafuso perdido e fiz o reparo.

IMG_20150101_102354928

Depois disto iniciou-se a interminável subida. Para chegar até a cachoira tem uma subida “infinita”. Parecia imperceptível, porém senti a queda no rendimento, tempo maior para cada Km rodado.
Comprovei posteriormente via informação do GPS.

IMG_20150101_121924164

IMG_20150101_131427104

 

IMG_20150101_132601424
Cachoeira enfim

 

 

 

IMG_20150101_133923515
Convite para refeição

 

Fique registrado aqui o meu imenso agradecimento a todos. Bati em diversas portas das casas ao longo do caminho, solicitando um gole de água. Fui muito bem recebido e servido.
Em especial dois agradecimentos, ao pessoal da foto que me convidou para dividir a refeição. E ao comandante Jair da RS-407, colecionador de bicicletas, que ao me ver no acostamento, me convidou para um refresco e cedeu uma barra de chocolate.
Muito obrigado. A gentileza de todos vocês me devolveu a esperança de de a raça humana pode sim ser melhor.

O track do GPS pode ser encontrado no link abaixo.

http://www.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=8590008

Porto Alegre – Barra do Ribeiro (RS) – BIKE

Saindo da Zona Sul de Porto Alegre, embarcando em travessia hidroviária no Centro em direção a cidade de Guaíba e posteriormente até Barra do Ribeiro (ida e volta). Grande parte do trecho é de estrada de terra, mesmo assim é possível percorrer com bicicletas de pneu liso (abaixo foto das bicicletas usadas).

Incluso no percurso visita ao Reconto da Família do gaiteiro Renato Borghetti.
Ponto do Recanto: S30 13 58.4 W51 20 02.2

Total percorrido = 116km
Travessia hidrov. = 29km (14,5km cada perna)
—————————-
Total Pedalado = 87km

link da trilha no -> Wikiloc
link da travessia hidroviária -> Catsul (horários e preços) Lembrando que a embarcação permite o embarque de até 6 bicicletas por travessia.
Pedalada fácil, na parceria com R.Anele

Image

Image

Trilha da Ponta Grossa – Bike

Localizada na Zona Sul de Porto Alegre – RS

É uma das trilhas mais curtas. Porém isto não faz dela uma trilha “fácil”.
A vegetação é bastante fechada.
Outro perigo é o desnível. Existem trechos nesta trilha em que de um lado é uma parede vegetal e do outro lado uma queda de no mínimo 3 metros.

Ponto positivo – trilha permite o contato direto com o Rio Guaíba.

ImageZoom da Trilha

Track Vermelho – vai para a trilha
Track Verde – a trilha 2,3km em 50 minutos
Track Azul – a volta

ImageMapa de toda a pedalada

Dica, quando encontrar bifurcações, a que vai para a direita, vai levar para uma das muitas praias na beira do Rio Guaíba.
Fiz o percurso com a bicicleta, porém nem sempre é possível pedalar.

Pontos:
Início – S30 11 01.8 W51 14 07.0
Fim – S30 11 15.9 W51 14 36.9
Escada – S30 11 16.8 W51 14 36.3

ImageImage

Image

Porto Alegre (RS) – Itapuã (Viamão RS) – Bike

Não posso chamar de trilha o percorrido hoje, mas foi uma boa kilometragem:

Distância: 79,6km
Tempo: 3h09min
Média: 25,2 km/h

00002

Para chegar a Itapuã é muito simples, existem diversos caminhos, abaixo vai o ponto onde termina o asfalto. Basta marcar o ponto e mandar o GPS fazer a rota. Vale o esforço. O caminho não é difícil, porém exige preparo físico.

Com sorte é possível cruzar com bugios na região do Lami, hoje não foi o caso.

Final do asfalto em Itapuã: S30 19 10.4 W51 00 51.2

Valeu a parceria do Rodrigo Anele.

Tramandai (RS) Cidreira (RS) – Travessia bike

Tramandai (RS)  Cidreira (RS) – Travessia bike

Tramandai (RS)  Cidreira (RS) - Travessia bike

Trilha relativamente fácil, 20km no total.

Reduzi o percurso do GPS, retirando os locais de saída e chegada. Deixei apenas o trajeto feito a Beira mar.

Pontos do percurso
Plataforma Tramandai – S30 00 28.7 W50 07 58.1
Plato Cidrera – S30 08 56.4 W50 11 26.7

Encontrei durante o percurso, uma grande tartaruga marinha, infelizmente já estava morta, segue abaixo foto da mesma.

03-03-14_0814