Saint Hilaire – (Backdoor) – Bike

Uma grata surpresa. Quando tracei os pontos para chegar no Parque Saint Hilaire, na divisa de Porto Alegre com Viamão, jamais imaginei o quão bacana é o local. Uma preciosidade. Trilhas para todos os gostos. Amplas, onde um carro pode passar. Estreitas e cercadas de vegetação, cruzando o interior de mato fechado. Declives com terreno plano, onde se alcança facilmente altas velocidades. São muitas as opções.

SH01

Chegando ao parque. Eu particularmente escolho caminhos não convencionas para chegar aos destinos por mim escolhidos. Partindo da zona sul de Porto Alegre, passei por vias de menor movimento, para poupar quilômetros. Poderia ter optado ir pela Lomba do Pinheiro, porém a estrada é sem acostamento, e com subidas extremamente acentuadas. Os pontos de X1 até X10 indicam um caminho passando pela estrada da Costa Gama, posteriormente o Bairro Restinga e chegando ao parque Saint Hilaire pelo “backdoor”. Esta não é a entrada convencional. Entrei pelo ponto SH3. Observei que ele leva até o coração do parque. Por aqui começou um passeio incrível.

O link ao lado é o registro do trajeto no GPS, com os pontos. ACESSO AO TRAJETO.

O dia estava extremamente favorável, temperatura entre 22 a 25ºC. Céu nublado. Eventualmente uma leve garoa, que não molhou o corpo, apenas “refrescou o ar”. Perfeito para um pedal.

Pelo caminho é possível ver os recentes “estragos” provocados pelos temporais que assolaram a região. Árvores tombadas pelo vento. Árvores “atoradas” por raios. É possível observar focos onde ocorreram queimadas em decorrência de descargas de raios. Felizmente as áreas onde ocorreram os incêndios são pequenas, e o fogo já foi extinto.

SH02
Árvore derrubada por raio e vento.

SH03

SH06
Trecho de trilha cercado por “copos de leite” (flor).

Abaixo, tente localizar o ciclista em meio a um dos trechos mais fechados da trilha. O ponto “MATO” no track do GSP indica onde inicia este trecho.

SH05
Não achou? É o ponto branco, bem no cento da foto…

Incrivelmente não cruzei com absolutamente ninguém durante todo o trajeto no interior do parque. Incrível um local desta envergadura, que não recebe visitantes humanos. Porém encontrei vários habitantes no local…

SH07
Este pacato cidadão atravessava calmamente e vagarosamente a estrada, que praticamente não tem movimento…
SH04
A represa

Observe bem no centro da foto abaixo. Lá é possível observar o olhar de um pacato porco espinho, que se deixou fotografar…

SH10

SH08
Atenção. Existe trecho onde a água “varreu” a trilha…

Chego ao final deste post sem saber mais o que dizer. Local é fenomenal. Explorei algumas trilhas. Em breve vou voltar para ver outros caminhos. Recomendo fortemente visita ao local para pedalar. Embora existam lá quadras de futebol e churrasqueiras. É um parque fantástico, embora no dia da minha visita estivesse deserto.

Resumo do Pedal

IMG_20151031_224645945
3h21 min pedalados 58km percorridos

Vai lá visitar.

Juliano Bonotto

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s