Osho Rachana – Bike

Ano 2015, destino da pedalada é o ano de 1970. Não pense que minha bicicleta é uma máquina do tempo. Mas hoje eu vou “voltar no tempo”. Meu destino Osho Rachana. Para quem não conhece, esta é uma comunidade onde diversas pessoas habitam coletivamente um sitio, localizado na divisa das cidades de Porto Alegre e Viamão. Pareceu um retorno ao passado Hippie, quando defini o trajeto do pedal.

oc01

Porém lá chegando percebi que na verdade esta é uma comunidade que tem por objetivo comum a meditação, autoconhecimento. Conectada com “Namastê”. Fui recebido por “Xandresch”. Todos os habitantes do local, recebem novos nomes, pelos quais são tratados. Fui apresentado a mais pessoas, porém não consegui gravar todos nomes.

É interessante observar os diálogos, como por exemplo, a questão do cultivo de tomates. Xandresch e uma outra pessoa discutiam qual era a melhor data para o plantio dos tomates, levando em consideração o alinhamento da energia de acordo com o calendário. Infelizmente não escutei qual foi o veredito final , se o plantio iria ocorrer hoje ou amanhã.

Nesta comunidade, embora não seja autossustentável, o plantio de hortaliças e legumes, o pão, queijo e iogurte, são feitos pelos próprios moradores.

oc06
Mesa do café matinal, com itens produzidos no local
Mural do refeitório

Infelizmente estava ocorrendo um evento de meditação no local. O que impediu uma visita a toda a propriedade, em função do silencio que era mandatório próximo aos que estavam praticando a meditação.

oc07

O único ponto negativo que observei no local é que alguns moradores fumam. Não em áreas fechadas. Achei curioso o fato, embora quem sou eu para julgar vícios alheios.

oc08
o Guardião. Muito simpático

Mas voltando ao pedal. Chegar a comunidade, saindo da zona sul de Porto Alegre, é preciso percorrer aproximadamente 31km. O caminho é tranquilo. O ponto chato é a Av. Edegar Pires de Castro, onde o acostamento é inexistente / irregular. Chegando ao Cantagalo, inicia o trecho de chão batido.

Neste caminho tem de tudo. De cobras até cachoeira escondida sob ponte. Não é uma trilha, e sim estrada de chão batido. Circulam poucos veículos por estes caminhos.

oc02
Cobra atropelada
Vai pegar o meu GPS? Tenho segurança particular.
Vai pegar o meu GPS? Tenho segurança particular.

Ao cruzar a ponte, escutei o barulho da água e fui investigar.

oc04

Para chegar na comunidade, marque o ponto OshoRachana no GPS, que não em erro.
Abra o link abaixo onde é possível visualizar os ponto e o trajeto percorrido.
TRAJETO PERCORRIDO

o site da comunidade, abaixo
http://www.oshorachana.com.br/html/

Boa Sorte
Juliano Bonotto

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s